o espelho.tif
Biografia

currículo completo

Natural de Itajaí, Estado de Santa Catarina, Silvana Leal nasce em 1971. Gradua-se Bacharel em Psicologia pela Universidade do Vale do Itajaí, em 1993, e completa sua formação como psicóloga no Instituto de Saúde Mental, na granja do Riacho Fundo, Brasília, em 1995. Já em 1994, Silvana ingressa no universo da literatura e da fotografia, pretendendo, desde então, dedicar-se à arte. É quando toma a decisão de residir na França e escrever “Erotismo Proibido nos Lábios” em palavras e imagens. Estes livros foram resultantes de um estudo sobre a literatura francesa nos temas sexualidade, condição feminina, androginia e loucura. Inicia em 1997 seu trabalho como modelo vivo no Instituto de Artes da Universidade de Brasília, posando para diversos artistas tais como: Sérgio Rizo, Andrey Hermuche, AllBano Dias, Milan Duzek entre outros.

 

Silvana Leal é artista multimeios. Iniciou sua carreira trabalhando com a fotografia, literatura e principalmente a performance como suportes básicos de seu trabalho. Hoje a artista ampliou o seu espectro de linguagens, tem trabalhado essencialmente com audiovisual, além da pintura, gravura e música. Atualmente reside entre Itajaí e Florianópolis, é diretora do espaço Ateliê Casa das Ideias, na qual coordena projetos culturais, desenvolve trabalhos de criação, curadoria e orientação criativa dentro do Programa de Residência Artística e Consciência Criativa. Silvana é uma artista comprometida com o processo crítico, e reconhecida por nomes das artes visuais de notório reconhecimento, tais como José Roberto Aguilar, Bené Fonteles, Ivens Machado, Rodrigo de Haro entre outros.

Exposições e Eventos

 

2022 Profere Aula Aberta Partilhas Sensíveis, no CA da Universidade Federal de Santa Catarina, no projeto de extensão PartilhARTE, como artista convidada, com mediação da Profª. Drª. Michele Pedroso do Amaral. Lança o videoclipe Sou a poesia, em parceria com o músico argentino Billy Shears, quarto clip do álbum audiovisual Pássaro Preso.  Lança o Filme Do Ocre aos Azuis, em parceria com o artista Antônio Augusto Bueno, resultado do intercâmbio entre Residências Artísticas, no Ateliê Casa das Ideias Florianópolis e Jabutipê Atelier, Porto Alegre.  Participa como artista convidada da 3ª Edição da Mostra Lembro que em Janeiro Era Sempre Verão, de Antônio Augusto Bueno, na galeria de arte Jabutipê, no centro histórico de Porto Alegre.

 

2021 Recebe o Prêmio do Edital Aldir Blanc 2021, na categoria experimentação em Artes Visuais da Fundação Catarinense de Cultura; Lançamento do videoclipe Espaçamento Lírico do Eu Profano, terceiro do álbum de música Pássaro Preso. Recebe o Prêmio do Edital Aldir Blanc 2021, na categoria experimentação em Artes Visuais. Lançamento do Filme Janelas direção e orientação criativa, resultado do trabalho de residência artística da fotógrafa Débora Campos, no Ateliê Casa das Ideias. Lançamento do videoclipe Morrer pela Boca, no canal do Youtube do Ateliê Casa das Ideias, clip do álbum musical Pássaro Preso.  Lançamento do videoclipe e álbum musical (completo Pássaro Preso), estreou no Canal do Youtube do Ateliê Casa das Ideias e o disco está distribuído em todas as plataformas digitais, pelo selo argentino La Siesta del Fauno Records. Lança o Filme documentário A construção do livro: O Mistério das Meias Perdidas, de Isabel Francisco. Participa do Lançamento do Portal Elas por Elas – Mulher na Música Catarinense, é convidada a participar do projeto como conselheira. Participa do Salão Abril Poético 2021 a convite dos poetas Osmir Camilo e Wagner Vieira do Grupo mineiro Lesma. O evento foi transmitido pelo canal do YouTube LesmaTv. A live Catarinas foi coordenada pela artista Tatiana Cobbett. Participa da live O corpo, a performance e o Cinema, a convite da Vinil Filmes, no canal do YouTube da produtora, como entrevistada dos cineastas Marko Martins e Loli Menezes.

2020 Recebe o Prêmio de Reconhecimento por Trajetória Cultural Aldir Blanc pela Fundação Catarinense de Cultura na área de artes visuais. Lançamento do Filme “Miragem do Porto”, de Silvana Leal e Loli Menezes no Canal do Youtube do Ateliê Casa das Ideias. Participa da 5ª Edição do evento Experimenta Pandêmico da Universidade Federal de Santa Catarina, com o filme Nós Sós - performance conectiva em isolamento, trabalho realizado em parceria com o laboratório de Tradução e Performance: Experimentextos dentro do projeto de extensão. Contemplada no Edital SCulturaemsuacasa com três projetos: Estreia do filme 5 Diabruras para 4 Patas e um Molusco inédito, Exibição do filme da série Bruxólicas – Ato I, o Compositor, e o Espetáculo Cartas Proferidas a um Escritor sem Imagem, todos com exibição no Canal Ateliê Casa Das Ideias no YouTube. Convidada pelo artista-curador Bené Fonteles a participar do catálogo de obras de artistas nacionais em homenagem ao artista Rubens Valentim. Participa do grupo de artistas de Santa Catarina, Mantenha uma Distância Segura que se reuniram na pandemia para trocas de experiências e exposição virtual semanal no instagram;  O filme “eu vejo dança”, direção/ concepção e edição de Silvana Leal é selecionado para a mostra competitiva de filmes Nacionais do Festival de Cinema Filmaê, em Brasília, com exibição, concorrendo na categoria cinema experimental. Realiza Residência Artística no Jabutipê, em Porto Alegre, sob orientação do artista Antônio Augusto Bueno.

 

2019 O Filme “Miragem do Porto”, de Silvana Leal e Loli Menezes foi selecionado para II Mostra SESC de Cinema em 2019 e foi exibido em diversas cidades do estado de Santa Catarina.  Participa da exposição coletiva “Intersecções com a Paisagem" da 14ª Bienal Internacional de Curitiba – Polo SC. Participa da exposição coletiva PICTAARTE 2 “ A ser e sua natureza”, no Instituto Internacional Juarez Machado, Joinville, SC, curadoria Franzói.  Participa da exposição coletiva Femminille, na Galeria Municipal de Arte Pedro Paulo Vecchietti, Florianópolis, SC. Participa da exposição coletiva "Frequentar os incorporais: entre o movimento e o silêncio", com curadoria de Juliane Crispe   e Carlos Franzoi. A obra da artista participa ao lado de Caetano Dias, Miguel Rio Branco entre outros artistas nacionais.

2018 Participa da 35 edição do Projeto Gerações MASC - Museu em Movimento, realizado no Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina, em Florianópolis. Realiza a Exposição Alinhavos - A obra é o tempo de uma vida, mostra comemorativa dos seus vinte anos oficiais de carreira, no Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina, em Florianópolis, com curadoria de Rosângela Cherem, Maryela Sobrinho, Viviane Baschirotto. Participa da mostra coletiva "Eppur si Muove", no Museu da Escola Catarinense, cujo o tema é o erotismo na arte importantes artistas do cenário catarinense de várias gerações dentre eles: Diego de Los Campos, Eli Heil, Fernando Lindote, Hassis, Luiz Henrique Schwanke, Martinho de Haro, Meyer Filho, Paulo Gaiad,  Ricardo Ramos, Rosana Bortolin, Rodrigo de Haro, Rubens Ostroem, Walmor Corrêa, Yara Guasque, entre outros. Participa da exposição Coletiva Desterro Desaterro, no MASC -Museu de Arte de Santa Catarina, em comemoração aos 70 anos do Museu, com curadoria de Josué Mattos, Florianópolis, SC. Participa da mostra coletiva Armazém, no Museu de Arte de Santa Catarina, curadoria Juliane Crispe, Florianópolis, SC. Participa do I Festival Internacional de Arte e Cultura José Luiz Kinceler, como artista convidada no concerto do grupo GMEC – Grupo de Música Experimental Contemporânea – grupo de pesquisa MusiCs na Universidade do Estado de Santa (UDESC), Projeto de Extensão do Departamento de Música, coordenado pelo prof. Acácio Piedade.

2017 Participa da exposição coletiva, Dizer e Ver Cruz e Souza, em comemoração aos 156 anos do poeta Cruz e Sousa, no Museu Histórico de Santa Catarina, com curadoria de Rosângela Cherem e Juliane Crispe. Realiza o concerto Diálogos Improvisados, no Ateliê Casa das Ideias, com os músicos Rodrigo Moreira, Bennedikt Mesing e Marcelo Troncoso, em Florianópolis, SC. Realiza o lançamento do livro e oficina de poesia Palavra Açúcar, na Casa de Cultura Instituto Oca Brasil, em Alto Paraíso de Goías, GO. Participa da exposição coletiva “Umas e Outros” do acervo de fotografia e vídeo do MASC- Museu de Arte de Santa Catarina, com curadoria de Josué Mattos, em Florianópolis, SC.

 

2016  Estreia a performance multimídia Alinhavos - Linhagens II em parceria com o compositor e músico Acácio Piedade, no   XIV ENCUN - Encontro Nacional de Criatividade Sonora, no Instituto de Artes da UFRGS, Auditorium Tasso Correa, em Porto Alegre, RS; Participa do grupo de pesquisa MusiCs na Universidade do Estado de Santa (UDESC), como artista convidada. Projeto de Extensão do Departamento de Música coordenado pelo prof. Acácio Piedade. Inaugura o Ateliê o Casa das Ideias com a residência artística e exposição Híbridos Habitantes de AllBano Dias, como curadora e apresenta a performance Molusco Habitante de sua autoria.

2015 Participa do projeto de extensão da UDESC Universidade do Estado de Santa Catarina – Performance em Foco – Dimensões Impossíveis, Invenções da Espécie. Atuou como artista convidada em ação performativa com a artista Bianca Sclier. Ano de construção do seu primeiro ateliê, na qual participa ativamente da obra.

 

2014 Ministra oficinas de Poesia Falada, nas cidades de Florianópolis, no Centro integrado de Cultura, em Imbituba na Biblioteca Municipal, e em Brusque no Instituto Aldo Kriger, no projeto das Oficinas de Arte da Fundação Catarinense de Cultura. Neste ano inicia a construção do Ateliê Casa das Ideias.

 

2013 Selecionada para o Salão Nacional de Artes de Itajaí com a performance “Fios de Afetos”, Itajaí, SC; Participa da feira de Arte Parte – Paço das Artes USP, representada pela Galeria Myrine Vlavianos Arte Contemporânea. São Paulo, SP; Participa do evento “Folia das Falas – Poesia em Movimento”, realizado pela SESC Itajaí, com o espetáculo poético-musical “Palavra Açúcar Live”, em parceria com o músico Airton Perrone, e na ocasião lança seu novo livro de poemas “Palavra Açúcar”; Participa da Mostra Coletiva "Encontro das Águas II" - Uma Escultura com Águas Brasileiras no Ano Internacional de Cooperação pela Água. Museu Nacional do Complexo da República. Curadoria Bené Fonteles, Brasília, DF; Participa do evento “Território das Artes”, a convite da Fundação Cultural Franklin Cascaes, na ocasião de comemoração ao aniversário da cidade de Florianópolis, com a mostra individual “A Ilha Dedilhada”, na Casa de Cultura Bento Silvério – Casarão da Lagoa. Florianópolis, SC;  Apresentação do espetáculo performático Palavra Açúcar Live, na Casa das Máquinas, Casa de Cultura Bento Silvério, em parceria com o músico Airton Perrone. Florianópolis, SC.

 

2012 Lançamento do livro Palavra Açúcar na Fundação Cultural Badesc com a apresentação do espetáculo performático Palavra Açúcar Live, em parceria com o músico Airton Perrone. Florianópolis, SC; Participa da mostra coletiva 9 tons de vermelho no espaço Coletivo Arte & Comunicação, curadoria Philippe Arruda. Florianópolis, SC; Realiza a Exposição Palavras e Obras com mostra individual “O que há de vir?”, curadoria Bené Fonteles, no Museu de Arte de Santa Catarina – MASC, Florianópolis, SC; Participa da Mostra Coletiva “Na fotografia”, no espaço da Fundação Cultural BADESC, Florianópolis, SC.

 

2011/2012 Exposição Linhas, Mapas e Gravetos com Antônio Augusto Bueno no Museu Histórico de Santa Catarina, Palácio Cruz e Souza, Florianópolis, SC; Exposição Linhas, Mapas e Gravetos com Antônio Augusto Bueno na Galeria da Fundação Cultural de Itajaí, Itajaí, SC; Participa da Exposição do 9º Salão Chapecoense de Artes Plásticas de Santa Catarina. Foi ganhadora do Prêmio Menção Honrosa, no Centro de Cultura Plínio Arlindo de Inês, Chapecó, SC; Participa 2º Festival de Fotografia Floripa Na Foto, Exposição Coletiva Intervenção Urbana no Terminal de Integração Centro. No mesmo evento participou do fórum Imagem Contemporânea com as artistas Milla Jung, Cris Bierrenbach e Rosana Paulino no Cine Ritz, Florianópolis, SC; Exposição Mapas, Galeria Jabutipê, Centro Histórico de Porto Alegre, RS; Participa da Exposição Zona de Invenção Poesia & - Ciclo de performance+instalação. Participação com o livro imaginativo Aquífero Poético – A casa da Poesia com os poetas Álvaro Andrade Garcia, Luciana Tonelli, Marcello Dolabella entre outros, Belo Horizonte, MG.

 

2008 Participa da Mostra Internacional de Fotografia com a exposição individual Corpo Negro, no Teatro Nacional Claudio Santoro, Brasília – DF.

 

2007 A exposição e o Lançamento do livro Todocorpo participa do evento Foto Arte – Brasília Capital da Fotografia no Espaço Cultural TurinG do Brasil abrindo o evento Cara e Cultura Negra. A exposição seguiu para o Espaço Cultural Renato Russo – Galeria Rubens Valentim, Brasília, DF; Exposição Multimeios e lançamento do livro Todocorpo – MASC Museu de Arte de Santa Catarina, Florianópolis com a participação da Camerata de Florianópolis executando a Sinfonia Todocorpo de autoria de Alberto Heller, Florianópolis, SC.

 

2006  "O Forasteiro", MASC – Museu de Arte de Santa Catarina, Florianópolis, Curadoria Bené Fontelles, Florianópolis, SC.

 

2005  "O Forasteiro", a exposição individual com curadoria de Bené Fontelles, participa do Foto Arte, no Teatro Nacional Claudio Santoro, conjuntamente com Walter Firmo, Evandro Teixeira, Guy Veloso entre outros, Brasília, DF.

 

2003 Exposição e Lançamento do livro "Erotismo Proibido nos Lábios", na Galeria Petrobrás, da Casa de Cultura Dide Brandão, em Itajaí - SC.

 

2002 Exposição e Lançamento do livro "Erotismo Proibido nos Lábios" ocupa espaço no MIS, Museu da Imagem e do Som, em Florianópolis - SC. Realiza a residência artística no Instituto Oca Brasil em Alto Paraíso de Goías, desenvolve a pesquisa para o livro TODOCORPO e escreve o livro Infantil Viagem ao Mundo Virtual.

 

2001 "Erotismo Proibido nos Lábios" é lançado no Conjunto Cultural da Caixa Econômica Federal, com exposição multimídia e lançamento do livro com a participação de Andrey Hermuche, All Bano Dias e Tatiana Duarte, Brasília, DF.

 

1998 Participa do Panorama das Artes Visuais no Distrito Federal com o trabalho de performance "Sentido em Cena". Apresenta-se com o personagem “Eros”. Brasília, DF.

Salões e Prêmios

 

2021 Recebe o Prêmio do Edital Aldir Blanc 2021, na categoria experimentação em Artes Visuais da Fundação Catarinense de Cultura; 2020 Recebe o Prêmio de Reconhecimento por Trajetória Cultural Aldir Blanc/SC, pela Fundação Catarinense de Cultura na área de artes visuais; 2012 Participa do 13º Salão Nacional de Artes de Itajaí, com a obra de intervenção urbana performance “fios de afeto” da série Alinhavos, Itajai, SC; 2011 9º Salão Chapecoense de Artes Plásticas de Santa Catarina. Foi ganhadora do Prêmio Menção Honrosa. Chapecó – SC; 2005  7º Salão Elke Hering do MAB Museu de Arte de Blumenau – SC; 2002 Salão de Artes Visuais do MAB, Museu de Arte de Brasília - DF. Participa com a obra tríptica "O Andrógino". 2001 Contemplada com prêmio FAC para edição do livro “Erotismo Proibido nos Lábios”, Brasília, DF.

 

Livros, Catálogos e Publicações

 

livros da artista

 

LEAL, Silvana. A Lenda do Artista. 1ª edição. Florianópolis: Editora Caseira, 2022.

LEAL, Silvana. A dama de vermelho e o homem nu. livro objeto. 1ª edição. Florianópolis: Editora Caseira, 2018.

LEAL, Silvana; FONTELES, Bené. O que há de vir? / Contemplo- . Catálogo da Mostra Palavras e Obras. 1ª edição. Florianópolis:  Museu de Arte de Santa Catarina, 2012.

LEAL, Silvana; FONTELES, Bené. O que há de vir? / Contemplo - . Catálogo da Mostra Palavras e Obras. Versão infantil.  1ª edição. Florianópolis:  Museu de Arte de Santa Catarina, 2012.

LEAL, Silvana. Todocorpo. 1ª edição. Curitiba: Travessa dos Editores, 2006. ISBN85-89485-59-5

LEAL, Silvana. Palavra Açúcar. 1ª edição. Navegantes: Papaterra Editora, 2012. ISBN 978-85-61894-17-7

LEAL, Silvana. Erotismo Proibido nos Lábios. 1ª edição. Brasília: Edição de autor, 2001. Registro na Biblioteca Nacional 231.731 livro :408 folha: 391

 

Publicações em livros, catálogos e revistas de arte

BARRETO, Eleonora Frenkel. Nós Sós: Performance conectiva em isolamento – Fundamentos e Processos. Urdimento. Revista de Estudos em Artes Cênicas PPGT – UDESC – Florianópolis, V.1, nº40, mar./abr., 2021. E ISSN 23586958. link https://www.revistas.udesc.br/index.php/urdimento/article/view/19306/12821

CRISPE, Juliana; GOUDEL, Francine (ogs). Projeto Armazém. 1ª edição. Florianópolis: Editora Caseira, 2019. ISBN 978-85-68923-67-2

ALCIDES, Enéleo; PEIXOTO, Fabrício Tomazi; Cherem, Rosângela; NUNES, Carolina (orgs.) – Catálogo de Arte Contemporânea. Exposição Eppur si Muove. 1ª edição Florianópolis: Fundação Cultural Badesc, 2018. ISBN978-85-66820-04-1. pgs 142/143.

BUENO, Antônio Augusto & Luís Filipe.  Exposição Mapas. Jabutipê. 1 edição. Porto Alegre: Edição de Autor, 2015. ISBN 978-85-919136-0-2 . pgs 48/49

FONTELES, Bené; RIBEIRO, Sérgio; CATALÃO, Vera (Org.). Água e Cooperação: reflexões, experiências e alianças em favor da vida. Brasília: Editora Ararazul – Organização para a Paz Mundial, 2014. p.104 ISBN 978-85-62909-01-6.

 

FRENKEL, Eleonora. A arte quer desdobrar a matéria. Sibilia – revista de poesia e crítica literária. Revista digital. 2013 Ano 22 - ISSN 1806-289X link https://sibila.com.br/novos-e-criticos/a-arte-quer-desdobrar-a-materia/9885

 

CARONIA, Anthony. Florianópolis história e Arquitetura. Textos: Eliane Veras da Veiga e Silvana Leal. 1ª edição. São Paulo: Editora Escrituras, 2012. p. 41/42/62/85/118/153.  ISBN 978-85-7531-449-4

 

Et al. Aquífero Poético. Ilustrações Rodrigo de Haro. 1ª ed. Ilha de Santa Catarina: Casa da Poesi, 2011. pg 8/10

 

MACHADO, Ivens. Catálogo Exposição Individual Encontro/Desencontro. Textos de Alberto SARAIVA, Alberto; ABUJANRA Samir. Rio de Janeiro: Oi Futuro, 2008.  ISBN 978-85-7740-039-3

pgs 29/30/31.

 

NETTO, Karla Osorio. Catálogo Foto Arte 2007 - Brasília, Capital da Fotografia. 1ª edição. Brasília: Arte 21, 2007. ISBN 978-85-88956-23-0. pgs 232/233/234.

 

KLOCK, Kátia. TODOCORPO - O tratado de Silvana Leal. Cartaz cultura &Arte. Florianópolis: Editora Empreendedor, 2006. Ano IV nº 19. p. 44 à 47.

 

FONTELES, Bené. O forasteiro, Silvana leal. Et CETERA. Revista de literatura e arte. nº 9. Curitiba: Travessa dos Editores, 2006. p. 104 à111.

 

Et al. Oroboro, Revista de poesia e arte. nº4. Curitiba: Editora Medusa, 2005. ISSN 1807-0248.

p. 6/7.

 

NETTO, Karla Osorio. Catálogo Foto Arte 2005 – Brasília Capital da Fotografia. 1ª edição. Brasília:  Arte 21, 2005. ISBN 85-88956-15-2 pgs58/59.

 

HARO, Rodrigo. A Dádiva do Desassossego, Portfolio Silvana Leal. Florianópolis, 2004.

 

BLUMENAU, Museu de Arte e Fundação Cultural. Catálogo de Artes do VII Salão Elke Hering Mostra Nacional de Artes Visuais. Blumenau: Museu de Arte de Blumenau, 2002.

 

Et al. Salão de Artes Visuais do DF. Catálogo, Brasília, 2002. p. 27

 

Et al. Panorama das Artes Visuais no Distrito Federal. Catálogo de arte. Brasília, 1998. p. 245

 

Filmografia

 

2022 Sou a Poesia vídeoclipe do álbum audiovisual Pássaro Preso, Música Billy Shears; Poema, Voz, Concepção e Performance: Silvana Leal; Direção, Direção de Fotografia e Câmera: Leonardo Almada; Direção de Arte, objeto e fotos: Silvana Leal, Figurinos: Acervo Ateliê Casa das Ideias; Mixagem: Billy Shears; Masterização: Pablo Gil; Edição, Tratamento de Imagens e Finalização: Silvana Leal. Videoarte  Do ocre aos azuis, filme de Silvana Leal e Antônio Augusto Bueno; Roteiro e Direção: Silvana Leal, Câmeras: Antônio Augusto Bueno, Janaína Fornaziere Borges, Paulo Sabino, Silvana Leal; Direção de Arte: Silvana Leal; Performances: Alana Cósmica, Antônio Augusto Bueno, Duke Orleans, Liz Weyink, Mariana Siqueira, Silvana Leal; Fotos: Antônio Augusto Bueno, Janaína Fornaziero Borges, Leonardo Almada, Silvana Leal; Trilha Sonora: Rodrigo Moreira; Violino 1 e 2: Débora Remor; Texto e Voz: Silvana Leal; Mixagem e Masterização: Rodrigo Moreira; Edição e Tratamento de Imagens: Silvana Leal; Produção: Ateliê Casa das Ideias.

 

2021 videoclip Espaçamento Lírico do Eu Profano Poema e voz: Silvana Leal; Música: Billy Shears;  Concepção, Direção, Performance e Edição: Silvana Leal; Direção de Fotografia: Felipe Vernizzi; Performance: Silvana leal e Giovanna Morelato; Desenhos: Racsow; Filme Janelas, de Débora Campos, Direção, Tratamento de Imagens, Edição e Finalização: Silvana Leal; Trilha Sonora: Rodrigo Moreira. Videoclip Morrer pela Boca. Poema e Voz: Silvana Leal; Música: Billy Shears; Roteiro e Direção: Silvana Leal; Direção de Fotografia e Câmera: Felipe Vernizzi; Direção de Arte e Figurino: Silvana Leal; Produção: Ateliê Casa das Ideias; Assistente de Produção: Fabiano Lauser; Edição e Finalização: Silvana Leal; Mixagem: Billy Shears; Masterização: Pablo Gil, realizado no Studio “La Siesta del Fauno”, Buenos Aires; Criação da Carapaça: All Bano Dias; Fotos e Desenhos Digitais: Silvana Leal. Videoclip Pássaro Preso, Poema e Voz: Silvana Leal; Música: Billy Shears; Direção Silvana Leal; Direção de Fotografia e Câmera Leonardo Almada; Artista Convidada: Joana Brum; Produção Ateliê Casa das Ideias; Produção das Máscaras: Silvana Leal, Marcello Carpes e João da Silva; Mixagem: Lucas Romeo; Masterização: Pablo Gil; Direção de Arte, Edição e Finalização: Silvana Leal. Documentário “A Construção do livro: O Mistério Das Meias Perdidas”, de Isabel Francisco, Direção: Silvana Leal, Produção Ateliê Casa Das Ideias.

2020  “Nós Sós – performance conectiva em isolamento”, Concepção e Direção Eleonora Frenkel e Silvana Leal. Voz protagonista Vivianne Moureau. Performances e vozes Adriana Mira-Cunhã, Eleonora Frenkel, Jéssica Martins, Luan Valêncio Coelho, Silvana Leal, Vivianne Moureau. Máscaras e Figurinos Adriana Mira-Cunhã, Duke Orleans, Eleonora Frenkel, Jéssica Martins, Luan Valêncio Coelho, Silvana Leal, Vivianne Moureau. Câmera e Fotos Caio Vinícius Silva, David Frenkel, Duke Orleans, Leonardo Almada, Luan Valêncio Coelho, Jéssica Martins, Matthew Wilhelm-Solomon, Silvana Leal. Trilha Sonora, Mixagem e Masterização Luan V. Coelho. Concepção Movimento-Dança Adriana Mira-Cunhã. Edição e Finalização Silvana Leal. Produção Ateliê Casa das Ideias. Assistente de Produção Jéssica Martins.

“5 diabruras para 4 patas e um molusco” Direção, Concepção e Performance Silvana Leal Direção de fotografia Leonardo Almada, Direção de Arte/Edição e Finalização Silvana Leal, Música Acácio Piedade. “Da série Bruxólicas – Ato III, O escultor, a obra bruxa e o sagrado, Direção/ Concepção/Performance Silvana Leal, Direção de Fotografia e Arte Antônio Augusto Bueno e Silvana Leal, Participação especial Laira Ramos, Música Acácio Piedade,  Figurino Ateliê Casa das Ideias, Produção Jabutipê  Atelier e Ateliê Casa das Ideias, Edição/Finalização Silvana Leal.  “Da série Bruxólicas – Ato II, A Vassoura Bruxólica, o escritor e as bruxas gêmeas”, Direção/Roteiro/ Direção de Arte/Edição e Finalização Silvana Leal, Direção de Fotografia Leonardo Almada, Música Acácio Piedade, Intérprete Criadora Isabel Francisco. “A cura”, Gênero videoclipe, Direção Silvana Leal, Roteiro Isadora Verly e Silvana Leal, Intérprete Criadora Isadora Verly, Música banda Stereophant.

 

2019 “Da série Bruxólicas – Ato I, o compositor”, Direção, Concepção, Imagens e Edição Silvana Leal, Música Acácio Piedade, Intérprete Criadora Raquel Salles de Campos. Este filme foi selecionado e exibido na 14ª Bienal de Curitiba – Polo SC. “Como residir num corpo autoimune habitando o abismo Parte I – o diagnóstico”, gênero  videodança Direção/ Direção de Fotografia/ Edição e Finalização Silvana Leal,   Intérprete Criadora Isadora Verly , Música Grupo GMEC. “Como residir num corpo autoimune habitando o abismo Parte II – Eu Vejo Dança”, Gênero videodança Direção/ Direção de Fotografia/ Edição e Finalização Silvana Leal, Intérprete Criadora Isadora Verly, Música Marcelo Troncoso . “Derreto”, Gênero videopoema. Direção/ Edição e Finalização Silvana Leal, Direção de Fotografia Rafael Pitta, Intérprete Criadora e Poema Isadora Verly , MúsicaBilly Shears. “Melancolia do Limite, Gênero videofoto Direção/ Edição e Finalização Silvana Leal, Direção de Fotografia Rafael Pitta, Intérprete Criadora Isadora Verly.

 

2018 "A Revolução de Si". Gênero videoarte. Concepção e Direção Silvana Leal; Direção de Fotografia e Câmera Felipe Vernizzi; Performance e Poema Silvana Leal; Vestido Guilhermo Aguilar; Trilha Sonora e Mixagem Billy Shears; Masterização Lucas Durci; Imagens Adicionais Claudia Aguiyrre e Letícia Zanchi; Edição Claudia Aguiyrre; Realização Ateliê Casa das Ideias, Still Letícia Zanchi. "A Obra é o Tempo de uma Vida", Gênero videoarte. Concepção e Direção Silvana Leal e Claudia Aguiyrre; Fotografia e Câmera: Claudia Aguiyrre; Performance Silvana Leal; Desenho de Som Claudia Aguiyrre e Silvana Leal; Trilha Sonora Acácio Piedade; Músico Adriano Miranda (clarinete baixo); Pesquisa de Som Acácio Piedade e Silvana Leal; Sons Adicionais LP; Fotografias Silvana Leal; Edição Claudia Aguiyrre; Realização: Ateliê Casa das Ideias. "Na redoma, o grito". Gênero videoarte. Concepção e Direção Silvana Leal e Claudia Aguiyrre; Direção de Fotografia e Câmera Claudia Aguiyrre; Performance e Poema Silvana Leal; Desenho de Som Claudia Aguiyrre e Silvana Leal; Trilha Sonora Acácio Piedade; Músicos GMEC – Grupo de Música Experimental Contemporânea, Benedikt Mensing (violão), Érico Miranda Schmidtt (violoncelo), Gandhi Martinez (piano), Rodrigo Moreira (baixolão); Fotografia Normando Rodrigues; Edição: Claudia Aguiyrre; Realização: Ateliê Casa das Ideias. "O sonho e o pesadelo de cada um". Gênero videoarte. Concepção e Direção Silvana Leal; Direção de Fotografia e Câmera Guaraci Cabrera; Intérpretes Criadores Brígida Miranda, Elisa Schmidt, Júlia Muniz, Marlon Spillere, Thaís Carli; Desenho de Som Claudia Aguiyrre e Silvana Leal; Trilha Sonora e Sons Adicionais Acácio Piedade; Músicos Adriano Miranda (clarinete baixo) e Acácio Piedade (Marimba); Pesquisa de Som Acácio Piedade e Silvana Leal; Sons Adicionais LP; Fotografias Silvana Leal; Edição Original Guaraci Cabrera; Edição Versão Releitura Claudia Aguiyrre; Realização: Ateliê Casa das Ideias. "Efêmero". Gênero videoarte. Direção Silvana Leal; Concepção Silvana Leal e Claudia Aguiyrre Direção de Fotografia e Câmera Guaraci Cabrera, Produção Executiva Ateliê Casa das Ideias; Performance Silvana Leal; Desenho de Som Claudia Aguiyrre e Silvana Leal; Trilha Sonora Acácio Piedade; Músicos Acácio Piedade (piano, percussão erudita), Márcio Bicaco (vibrafone), Grupo GMEC – Grupo de Música Experimental Contemporânea, Érico Miranda Schmidtt (violoncelo), Silvana Leal (poema e voz); Pesquisa de Som Acácio Piedade e Silvana Leal, Sons Adicionais: LP, Fotografias Silvana Leal, Edição Original Guaraci Cabrera, Edição Versão Releitura Claudia Aguiyrre; Realização Ateliê Casa das Ideias.

 

2017 "Ex-pulsão Colagem". Gênero videoarte. Concepção/ Direção e Performance: Silvana Leal, Direção de fotografia e Câmera Lincoln Silva, Trilha Sonora Acácio Piedade, Assistente de produção Eduardo Vidili, Edição Original Lincoln Silva, Edição Versão final Leonardo Almada e Silvana Leal, Realização Ateliê Casa das Ideias. “A procura de si”. Gênero vídeoarte. Concepção e Direção Silvana Leal e Rogério De M. Barros, Performance Silvana Leal, Câmera e Edição Rogério De M. Barros, Música Acácio Piedade, Produção Ateliê Casa das Ideias.  “Miragem do Porto”. Gênero Documentário Ficcional. Um Filme de Silvana Leal e Loli Menezes, Direção Silvana Leal, Fotografia Marco Martins, Trilha Acácio Piedade, Produção Vinil Filmes.

 

2016 “Linhagens II”, Filme de Silvana Leal, Trilha Sonora Acácio Piedade. Poema e voz Silvana Leal. Este filme é uma releitura dos trabalhos videográficos “O que há de vir?” “O Habitante do Silêncio” e o “Ser dos Sonhos”.

 

2014 “Alguém Sonha”. Gênero vídeoarte. Concepção e Direção Silvana Leal;  Direção de Fotografia Lallo Bocchino; Intérpretes criadores Sandra knool, Jô Fornari, Andrea Almeida Rosa, Marcelo F. de Souza, Daniel Olivetto e Laércio Amaral (Cia Experimentus), Laura Osório, Pietra Garcia (Karma Cia de Teatro) Mariana Righetto, Jhenifer Matias e Jadson Néto (Alunos da Téspis Companhia de Teatro), Bryan Malkut (Alunos do Exercício Cênico Anchieta), Eleonora Frenkel, Duke de Orleans e Iná Gonçalves, participação especial Raquel Scotti (Lume Teatro);

Edição Marco Martins; Produção executiva: Atelie Casa das Ideias; Trilha Sonora Original Acácio Piedade; Músicos Márcio Bicacco (vibrafone), Adriano Miranda (clarinete baixo), Acácio Piedade (percussão e eletrônico); Pesquisa de som: Silvana Leal e Acácio Piedade; Still: Silvana Leal e José Matarezi; Realização Ateliê Casa das Ideias. Este vídeo foi realizado a partir da performance “fios de afeto”, obra de participação da artista Silvana Leal no 13º Salão Nacional de Artes de Itajaí, em dezembro de 2013.

 

2012 “Molusco Habitante”. Gênero videoarte. Direção Bené Fonteles, Concepção Silvana Leal e Guaraci Cabrera, Fotografia Marco Martins, Intérpretes Criadores Silvana Leal e Guaraci Cabrera. “Cubo de Gestação” Gênero vídeoarte. Direção Silvana Leal; Concepção  Silvana Leal e Guaraci Cabrera; Fotografia Silvana Leal; Intérprete Criador Guaraci Cabrera; Edição Guaraci Cabrera.  “O nascimento de vários seres”. Gênero videoinstalação, composta pelos videoartes: “O primeiro nascer”, “Vários seres 1 e 2”, “Junto as explosões”, “O ser dos sonhos”, “O habitante do silêncio”,  Direção Silvana Leal; Concepção Guaraci Cabrera e Silvana Leal; Fotografia e Edição Guaraci Cabrera; Intérpretes criadores Brígida Miranda, Elisa Schmidt, Júlia Muniz, Marlon Spilhere, Thaís Carli, Silvana Leal.

 

​2010 “O que há de vir?”. Gênero vídeoarte, Concepção e Direção Silvana Leal; Direção de Fotografia Charles Cesconetto; Edição Marco Martins e Silvana Leal.

 

2008  "Um e Outro." Gênero Documentário.  Com Ivens Machado; Direção Silvana Leal; Produção Vinil Filmes. Estreou em março na RBS TV – Programa Santa Catarina em Cena.

 

2007 "Apertando Silvana". Gênero videoarte. Concepção Ivens Machado; Performer Silvana Leal; Câmera e Edição Marco Martins; Produção Vinil Filmes. “À Flor da Pele”. Gênero videoarte. Concepção Silvana Leal; Intérprete Criador Paulucci Araújo; Câmera e Edição Marco Martins; Body Piercing Lincoln Barbosa; Música Paulucci Araújo, Torjel Leira. Vídeo-arte “A Casa dos Sonhos”. Gênero videoarte. Concepção Silvana Leal; Intérprete Criadora Sabrina Gizela; Câmera e Edição Jefferson Bittencourt; Músicas Paulucci Araújo, Julio Andrés, Gabriel Landolfi.  “Dilata-à-ação”. Gênero videoarte. Concepção Silvana Leal; Intérprete Criador Volmir Cordeiro; Câmera e Edição Jefferson Bittencourt ; Música Paulucci Araújo, Júlio Andrés.

 

​2002 “Mãe D'água”. Gênero videoarte. Concepção Elyeser Szturm e Silvana Leal; Performer Silvana Leal; Edição Elyeser Szturm; Música Tilike Coelho.