erotismo proibido nos lábios

" Desvendar a natureza ontológica de nossas ações no mundo era nossa premente tarefa. Estabelecer uma correspondência com o futuro, um futuro-presente. Expandir sensibilidades é nosso dever. Realizar o mapeamento cartográfico do plexo, aprendendo a compor os vazios do silêncio. A forte aventura de estar em grande Acaso. A natureza andrógina do princípio vital, a origem. A seiva de uma consciência molecular, de uma música visual construtora de linguagens outras. Blocos intuitivos, memórias em níveis subatômicos, o DNA como som mântrico da matéria. Embrionagens onde terre-água-lama são útero fértil. Nascer-de-si homem-mulher, dar personalidade ao átomo. Transcrever a carne em contatos fluídicos, carnes delicadas de homens e mulheres diluídos."

silvana leal

*Em 2001 "Erotismo Proibido nos Lábios" é lançado no Conjunto Cultural da Caixa Econômica Federal, com exposição multimídia e lançamento do livro. Em  2002 ocupa espaço no MIS, Museu da Imagem e do Som, em Florianópolis - SC,  e em 2003 na Galeria Petrobrás, da Casa de Cultura Dide Brandão, em Itajaí - SC.

andrógino 1
andrógino 1

capa e página 46 do livro erotismo proibido nos lábios em imagens

andrógino 2
andrógino 2

página 47 do livro erotismo proibido nos lábios em imagens

o abismo
o abismo

página 29 do livro erotismo proibido nos lábios em imagens

o andrógino 4
o andrógino 4

página 49 do livro erotismo proibido nos labios em imagens

a casca que sofre o susto
a casca que sofre o susto

página 24 do livro erotismo proibido nos lábios em imagens