© 2023 por Pedro Castro. Orgulhosamente criado com Wix.com

alinhavos

"Alinhavar prepara uma superfície para a costura, é um esboço, um ponto de partida, mas é ainda algo que está em seu estado inconcluso, uma promessa do que poderá tornar-se. Também para a própria artista o tema do alinhavo se apresenta com diferentes possibilidades. No plano dos afetos, contempla o que liga e sustenta as relações humanas, tanto em relação à distância e à ausência, com à solidão e ao silêncio, bem como em relação aos encontros e desencontros. Mais do que um simples cenário ou paisagem, a floresta, as dunas, o mar e as rochas ampliam uma atmosfera emocional onde acontecem os enredos com força onírica, onde o referente ganha primazia sobre o significado."

trecho do texto curatorial

A exposição Alinhavos – a obra é o tempo de uma vida mostra comemorativa que reúne vinte anos de carreira da artista multimeios Silvana Leal, que nesta mostra busca resgatar sua criação na temporalidade da Obra como um todo reavaliando os anos que compõem sua trajetória artística. 

Alinhavos é uma série de novos trabalhos que se iniciaram no ano de 2012 e que têm como conceito alinhavar linhas contínuas de ações e elementos plásticos que surgem de materiais e repertórios emocionais diversos; expressos e impressos entre o espaço urbano, a natureza e o espaço expositivo. A artista cria novos trabalhos a partir de obras que considera significativas ao longo da carreira, realizando releituras e ainda cria trabalhos totalmente inéditos.

São obras plásticas, audiovisuais, performáticas, utilizando as linhas como base do material compositivo. A linha como investigação na construção de formas e ações inusitadas. Manifestações estéticas e políticas que buscam o questionamento de diversos temas atuais.

Silvana alinhava linhas de diversas naturezas, restaura formas conhecidas, desdobrando e recriando-as. Para ela os afetos são linhas condutoras da ação essencialmente humana. As linhas traçadas nesta exposição são sentidas como signos; tendo o afeto como uma linha invisível que liga as pessoas. A linha perpassa os diversos materiais sejam eles, arames, mangueiras plásticas, fotografias, sensações, tudo é material “moldável” que se faz desenho no espaço da tela, da parede, ou mesmo dos corpos.

* Alinhavos - a obra é o tempo de uma vida" , exposição individual de artes visuais de Silvana Leal, com curadoria de Rosangela Miranda Cherem, Maryella Sobrinho e Viviane Baschirotto, no Museu da Imagem e  do Som de Santa Catarina - MIS - SC. Florianópolis, SC, 2018.

Rostidades e Outras Linhagens
ao fundo a foto instalação: Rostidades e outras linhagens: tríptico: O Enigma, A Força, O Espanto. Na frente. a obra Conserva.
o enigma
Técnica: Fotografia analógica impressa em papel fine art c/ foam
Dimensão: 94x64cm
Ano: 2010
A força
Técnica: Fotografia analógica impressa em papel fine art c/ foam
Dimensão: 94x64cm
Ano: 2010
O espanto
Técnica: Fotografia analógica impressa em papel fine art c/ foam
Dimensão: 94x64cm
Ano: 2010
Show More
This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now